top of page
  • Imprensa

Lexa e Carlinhos Maia terminam casamentos amando parceiros: é possível?



A cantora Lexa e o humorista Carlinhos Maia anunciaram divórcio dos seus respectivos maridos no fim de semana, sob elogios e declarações aos agora ex-companheiros.


No post do Instagram em que aparece ao lado de MC Guimê no dia do enlace da dupla, Lexa começa um longo texto dizendo que ninguém se casa pensando em separar, que o amor que sente pelo ex vai além desse mundo e que o artista foi de longe umas das melhores escolhas da sua vida.


"Foram os melhores 7 anos possíveis e quem sabe um dia nossos caminhos se reencontrem. Te amarei pra sempre, Dantas", ela finalizou.


Inconformadas, algumas seguidoras chegaram a questionar a decisão, uma vez que Lexa diz haver amor: "Entendi nada. A mulher diz que ama, que não aconteceu nada... Vai entender esse povo", escreveu uma fã nos comentários. "Como pode dizer que tem tanto amor, tanto carinho, tanto respeito, dizer que foi a melhor escolha da vida e separar?", perguntou outra.


A psicoterapeuta de casais Lelah Monteiro explica que em muitos casos há mesmo muito amor, mas que só ele não basta.


"Às vezes falta emoção, as pessoas querem sentir outras coisas, então aquela máxima que a gente aprendeu que só o amor basta, para algumas pessoas, fica muito fraterno", ela exemplifica, em entrevista a Universa. Na avaliação da profissional, para quem quiser realmente continuar a relação o ideal é buscar ajuda.


"Se quiser continuar, claro que dá. E uma das formas é buscar o que falta, o que de repente perdeu-se nessa dinâmica, e a terapia é essencial para isso", ensina.


Com Carlinhos Maia a dinâmica foi parecida: um dia após publicar vários elogios ao companheiro, o influenciador Lucas Guimarães, ele anunciou a separação com um texto emocionado dizendo que o amor dos dois se transformou em irmandade e que o amor que os une vai além de estarem casados.


O padrinho deles, o humorista Tirullipa, respondeu com um puxão de orelha: "Não vou nem curtir pois não aceito vocês dois separados. Parem com isso, vocês se amam e esse amor tem que ser maior do que tudo! O que Deus uniu o homem não separa nunca! Voltem, conversem como adultos e tomem decisões sábias pois essa decisão não está sendo sábia aos olhos de Deus!".


Especialista em terapeuta familiar e de casal pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a psicóloga Marina Vasconcellos afirma acontecer muito de o casal partilhar momentos, mas não ter mais atração ou tesão pelo outro, e, ao tentar manter o casamento, a relação acaba ficando morna, sem emoções e desejo.


"O sexo acaba, e em geral é o que acontece. Pessoas que se dão muito bem ficam tristes, vão para a terapia se questionando, só que a paixão, o amor acabou se transformando em algo muito fraterno e isso impossibilita mesmo o casamento de continuar", ela afirma.


"Às vezes o casal se dá tão bem que não se justifica uma relação amorosa", conclui Marina.

bottom of page